Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A Universidade de Évora (UÉ) vai atribuir o grau de Doutor Honoris Causa ao cientista belga Pat Sandra, numa cerimónia marcada para esta segunda-feira, no Colégio do Espírito Santo.

A cerimónia, segundo um comunicado da academia alentejana enviado à Lusa, está agendada para as 16h00, na Sala dos Atos, no Colégio do Espírito Santo, principal edifício da universidade alentejana e no mesmo momento vai homenagear também o cientista Alexandre Quintanilha.

A atribuição do grau de Doutor Honoris Causa ao professor Pat Sandra, natural da Bélgica, “não é mais do que o reconhecimento pelo seu inestimável contributo para a ciência, em sentido lato, e para a química analítica e a ciência separativa em particular”, segundo é referido na nota de propositura do Conselho Científico da UÉ.

A universidade alentejana destaca também o apoio do cientista “ao desenvolvimento da ciência cromatográfica em Portugal”.

“E muito especialmente o seu apoio inestimável ao desenvolvimento e crescimento das técnicas analíticas de separação na Universidade de Évora, principalmente, através do seu contínuo apoio pessoal, como cientista e investigador, sem esquecer o seu desinteressado apoio material ao longo de mais de dez anos de colaboração”, acrescentou o Conselho Científico da academia alentejana.

O patrono deste doutoramento Honoris Causa ao cientista belga é, precisamente, Alexandre Quintanilha, professor catedrático jubilado da Universidade do Porto, “que com ele partilhou o lugar de conselheiro do [então] Presidente da Comissão Europeia”, Durão Barroso, referiu a UÉ.

Pat Sandra formou-se na Universidade de Gent, na Bélgica, primeiro com uma licenciatura em Química, depois com mestrado em Química Orgânica e, finalmente, com doutoramento em Ciências.

Foi nesta universidade que começou a sua carreira como professor, mas deu também aulas nas universidades de Eindhoven (Holanda) e de Stellenbosch, na África do Sul.

Pat Sandra fundou o Research Institute for Chromatography (RIC), em 1986, e foi cofundador do Pfizer Analytical Research Centre, que dirigiu entre 2003 e 2011, pode ler-se na nota biográfica disponibilizada pela UÉ, que refere ainda que o cientista recebeu diversos prémios ao longo da sua carreira e foi autor ou coautor de mais de 550 publicações científicas.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.7