Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

“A mediocridade, possivelmente, consiste em se estar diante da grandeza e não se reparar nisso”.

.

Há precisamente quarenta anos que Portugal e os Portugueses exaltam, com orgulho e sentido patriótico, o seu Dia Nacional, no tríplice evento: Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Uma data em que se evoca de forma mais incisiva o grande poeta épico Luís Vaz de Camões numa ligação muito digna e dignificante às Comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo!

Ele, que também terá vivido fora do país, é objeto de grande respeito e carinho por parte da diáspora lusitana: somos ainda maiores por via desse extraordinário personagem, símbolo da nação, autor de «Os Lusíadas», o grande poeta universal da Língua portuguesa.

As comemorações do Dia de Portugal deste ano de 2018 terão lugar em Ponta Delgada, nos Açores, e prosseguem depois junto das Comunidades portuguesas em Boston, Estados Unidos da América, onde reside significativa Comunidade de gente açoriana que já demonstrou agrado por esta iniciativa por parte do Presidente da República.

O 10 de Junho… data sempre marcante de reflexão, de encontro e de fraterno contubérnio – tanto no país de onde viemos e para onde queremos voltar, como também nos cinco continentes, porque «onde estiver um Português, aí mesmo está Portugal!».

Esta comemoração além-fronteiras ganhou novo fôlego e perfil quando, recentemente, o Presidente da República decidiu estar presente nas cerimónias comemorativas de Paris e depois no Rio de Janeiro. Sinais dos tempos? Algum reconhecimento e vontade de valorizar o que somos, o que criamos e produzimos? Somos milhões nessas condições e apraz-nos registar esta inclinação perante os que vivem e trabalham fora do seu rincão pátrio.

Porém, o sentimento e os gestos de gratidão fazem bem, mas não chegam. Há que respeitar o que representam esses Portugueses, com as suas remessas, a garantir há dezenas de anos o equilíbrio das contas públicas do país e a honrar com múltiplas ações aquilo que são e fazem, nomeadamente na promoção da imagem de Portugal e no incentivo ao turismo.

Os cerca de cinco milhões de Portugueses a viver no estrangeiro têm que ser levados mais a sério pelo país! Em conformidade com o Movimento Associativo e Missões, esses Portugueses valorizam a história, a língua, a cultura e a religiosidade de Portugal.

Os grandes acontecimentos preparam-se e vivem-se com intensidade. Para comemorar tão significativa data, organizam-se um pouco por toda a parte manifestações populares: festas, exposições, conferências, concertos, provas desportivas, espetáculos, etc., aos quais se associam os mais diversos discursos e outras mensagens, com aliciantes promessas de um futuro melhor… eis como é celebrada a passagem de mais um Dia Nacional nos cinco Continentes.

Na Bélgica, mantem-se a tradicional receção oficial nas instalações da Embaixada: encontro privilegiado e saudação aos dirigentes associativos, aos empresários, às entidades militares e religiosas e demais agentes da sociedade civil de algum modo ligados à nossa diáspora e uma ocasião especial para cumprimentar o Senhor Embaixador de Portugal na Bélgica e outros representantes do corpo diplomático.

Na praça ou no parque, em qualquer lugar da capital, a Comunidade organiza-se para viver a sua grande festa popular do 10 de junho, que este ano coincide com o domingo.

Assim, o Parc Léopold em Etterbeek será o palco de mais uma conseguida manifestação sociocultural reunindo toda a Comunidade e a sociedade de acolhimento.

É assim desde os anos oitenta, ocasião privilegiada para o encontro e animação popular. O sucesso de cada edição – e já são tantas – assenta em boa medida na dinâmica do Movimento Associativo que apresenta uma variedade de atividades socioculturais e partilha a qualidade da nossa gastronomia, dos nossos excelentes vinhos em ambiente de alegria e festa. E como não podia deixar de ser, lá estará o folclore, com as suas cantigas e danças tradicionais.

Como manda a praxe, haverá ocasião de ouvir as mensagens das entidades da nossa diplomacia e do poder local.

Como sempre, trocam-se os agradecimentos e outros recados de apreço e promoção mútua. Muito oportunas são sempre as palavras do Senhor Embaixador, António Alves Machado, que se orgulha desta Comunidade, na sua diversidade e riqueza cultural. E tem boas razões para isso…

Assim, no coração da Europa se exprimem os votos de uma feliz celebração deste grande Dia Nacional. Com saudações aos Portugueses e vivas a Portugal!

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 14 Votos
9.0