Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Nelson Azevedo-Janelas é um jovem médio belgo-português que nasceu a 12 de fevereiro na Bélgica. Um atleta que passou todos os escalões de formação no Anderlecht, clube situado em Bruxelles, e onde já teve a oportunidade de se estrear com a equipa principal.

Durante a época 2017/2018, participou também na Youth League, a Liga dos Campeões para os jovens jogadores, e no Campeonato sub-21 da Bélgica com o Anderlecht e com quem sagrou-se Campeão.

O LusoJornal falou com o jovem atleta que abordou o seu futuro quer seja em relação aos clubes, mas também no que diz respeito às seleções nacionais.

 

Como podemos analisar esta temporada?

Posso dizer que a temporada foi boa, mas não foi fácil. No início da temporada, era um jovem que não contava para o clube. Não estava nos planos da equipa, mas quando houve a mudança de Treinador e da Direção, decidiram conservar-me para a equipa sub-21 e também para o plantel da Youth League. Aliás também tive a oportunidade de jogar com a equipa principal. Foi uma boa temporada durante a qual marquei muitos golos. Estou feliz com o final feliz desta época.

 

Na Youth League defrontou o PSG, o Bayern e o Celtic…

É especial jogar frente às melhores equipas do mundo, da Europa. Jogar frente ao Paris Saint Germain e com o Bayern foi algo de incrível. Estou contente por ter participado nessa prova porque não é todos os dias que marcas golos a esses dois clubes. A filosofia do Anderlecht, apesar dos adversários, é sempre ganhar e tentar chegar o mais longe possível numa prova onde já chegou às meias-finais. O objetivo principal para os jovens no Anderlecht é a Youth League. Para o Anderlecht, ser Campeão todos os anos é normal, porque é o melhor clube belga, é por isso que a Youth League é outra coisa, é um outro mundo.

 

Há pressão em jogar num clube como o Anderlecht?

Há muita pressão porque não é qualquer jogador que pode atuar no Anderlecht. Tens a pressão do clube, do Treinador, de tudo, dos adeptos, porque sabes que tens de jogar bem, tens de dar tudo e tens de estar ao nível do clube. O clube tem um nome importante na Bélgica. O Anderlecht é conhecido por ser uma boa escola de formação para os jovens jogadores. Não é fácil jogar no Anderlecht, mas eu já estou habituado. Estou no Anderlecht desde os meus cinco anos.

 

O que levou o Nelson à prática do futebol?

Desde que nasci que tenho uma bola de futebol nas mãos. O meu pai sempre me apoiou. Eu ainda não andava muito bem que já andava sempre agarrado a uma bola. Eu sempre quis jogar, sempre andava a jogar, na escola, em qualquer lugar. Eu queria apenas era jogar futebol. Foi um sonho meu, que estou agora a realizar. Estou muito feliz por ter chegado onde estou.

 

Qual é o seu jogador preferido?

O meu exemplo era o Ronaldinho. Sempre foi um jogador que me deu alegria quando o via jogar. Era um jogador especial e não vejo nenhum jogador ser como ele. Ele era um génio. O Cristiano Ronaldo e o Messi também são excelentes jogadores mas são diferentes. Para mim, será sempre Ronaldinho.

 

Falando um pouco das origens, os seus pais são de onde em Portugal?

A minha mãe é do Algarve e o meu pai é de Lisboa. Mas quando vou de férias para Portugal, vou sempre para Lisboa porque a maior parte da minha família está lá. Depois tenho uma parte em Setúbal e outra no Algarve. Mas claro que também ando um pouco a passear por Portugal inteiro.

 

O mês de agosto era em Portugal, é isso?

Sim, quando era mais jovem, era sempre o mês de agosto em Portugal. Mas agora com o futebol vou a Portugal durante o mês de junho. Necessito ir a Portugal pelo menos uma vez por ano.

 

Este ano o verão vai ser calmo?

Nem por isso, porque estou em final de contrato com o Anderlecht e vou ter de encontrar um novo clube. Vou tentar encontrar a melhor solução para mim. Não vão se férias tranquilas (risos).

 

Portugal pode ser uma opção?

Claro que sim. Eu adoro ver o Campeonato português e admito que tenho uma preferência para o Sporting Clube de Portugal. Vejo os jogos do Sporting por exemplo. Portugal pode ser um Campeonato atraente para mim, mas o mais importante para um jovem jogador como eu, é jogar e pode fazer o que gosto que é marcar golos. Quero ser feliz.

 

FC Porto foi Campeão este ano?

Foi merecido para o FC Porto. Acho que o Porto foi a melhor equipa durante esta época no Campeonato. Quanto ao Sporting, infelizmente terminou no terceiro lugar. Espero que a próxima época traga novamente uma grande batalha em Portugal.

 

O nome do Nelson também já andou por França, pelo Monaco, o Nantes e o Troyes…

Houve contactos com a minha família, com as pessoas que trabalham comigo, mas por enquanto não houve mais nada apenas contactos. Ainda não posso adiantar mais nada.

 

Quanto às Seleções, o Nelson já vestiu a camisola da Bélgica…

Apesar de ter representado a Bélgica, o meu coração bate pela Seleção portuguesa. Sou um fanático da Seleção nacional. Quando há um Campeonato da Europa ou um Campeonato do Mundo, estou sempre a apoiar Portugal. Até compro a camisola de Portugal (risos). Quando eu vou conseguir representar Portugal, será um momento muito feliz. O mais bonito para mim seria representar e vestir a camisola da Seleção das Quinas.

 

O que lhe podemos desejar para terminar a nossa conversa?

De ser feliz, de estar no meu melhor nível, de marcar golos e de alcançar todos os objetivos possíveis.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
9.8