Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Sentados à mesa, em torno de um prato de bacalhau, fala-se na Língua de Camões e comentam-se assuntos da Comunidade Portuguesa. O ritual repete-se praticamente todos os meses em Bruxelas, desde 2013, quando foi fundada a Academia do Bacalhau na capital da Bélgica. A organização histórica nasceu em Joanesburgo há quase 50 anos, onde na altura viviam e trabalhavam cerca de 1 milhão de portugueses. Os valores da amizade e portugalidade inspiraram outras Comunidades e, desde então, as Academias têm-se espalhado pelos países onde vivem e trabalham portugueses, recolhendo também fundos para apoiar causas solidárias no país de origem ou de acolhimento. No passado dia 1 de março a associação radicada em Bruxelas organizou mais um jantar, desta vez no centro CERIA – (Centro de Ensino e Investigação de Indústria Alimentar e Química), que é também uma das principais escolas de hotelaria e restauração de Bruxelas.

 

Numa curta entrevista telefónica, Isabel Rocha deu-nos a conhecer os principais detalhes de mais um jantar da Academia do Bacalhau que se revelou “um verdadeiro sucesso”. Apesar de ter chegado à Bélgica há mais de 30 anos e de ter realizado os seus estudos superiores na escola ICHEC em Bruxelas, Isabel encontrou na Associação Filantrópica uma forma de se aproximar das suas origens portuguesas e é uma participante assídua desde há cinco anos. No passado dia 1 de março, a organização teve a possibilidade de realizar um jantar na conceituada escola CERIA de Bruxelas e assim beneficiar de uma sala gratuita e de um serviço oferecido e executado pelos alunos de restauração da instituição. “Como sabem nós somos uma Associação Filantrópica com o fim de angariar fundos para associações e causas solidárias. Quando nós não precisamos de realizar gastos supérfluos é ótimo porque o dinheiro reunido com os jantares serve para ações de solidariedade. Neste momento, só o facto de nos terem oferecido a sala, permitiu uma economia de quase 1500 euros e esse dinheiro pode ser revertido para uma associação com necessidades. Nós precisamos mesmo de agradecer ao CERIA, ao Laurent e à sua equipa por esta oportunidade”, afirmou Isabel Rocha em entrevista ao Lusojornal.

As ações de solidariedade da Academia

Na prossecução da sua missão de solidariedade social, os fundos angariados com o jantar reverteram a favor de duas causas solidárias. Este mês a Academia do Bacalhau de Bruxelas estabeleceu um importante contacto com A Casa Betânia. O projeto tem como objetivo a construção de uma nova casa de acolhimento de idosos na ilha do Príncipe e está orçamentada em 317.000 Euros. Os fundos angariados com o jantar do passado dia 1 de março vão reverter a favor deste projeto, mas também parte da receita irá ser doada para apoiar a doença de uma criança que luta há quatro anos contra um Neuroblastoma.

Isabel Rocha tem acompanhado de perto a história do Salvador Super Herói e procurou com este evento apoiar também a sua luta contra a doença. O tumor é muito agressivo e encontra-se em estádio IV, com metástases nos ossos e medula. O menino de sete anos já finalizou o protocolo com o IPO de Lisboa, que teve como etapas a quimioterapia, cirurgia de remoção parcial do tumor, autotransplante de medula, radioterapia e imunoterapia. Mas este protocolo não foi suficiente e após dois anos de luta, a esperança de cura reside em tratamentos fora do país, neste caso em Barcelona. Os donativos angariados serão também para custear os tratamentos do Salvador Super Herói que, infelizmente, têm custos muitos elevados. “Eu tenho acompanhado de perto este caso e posso dizer que o Salvador é um guerreiro. Os seus pais tiveram que deixar de trabalhar para o seguir e ele está neste momento em Barcelona a fazer tratamentos muito complicados, por isso, nós esperamos contribuir com este dinheiro para a luta contra a sua doença”, acrescentou Isabel.

Sabia que a Amália Rodrigues foi a primeira mulher a integrar os movimentos da Academia do Bacalhau?

Durante o jantar a organização também aproveitou para relembrar a história das Academias do Bacalhau, explicando detalhes curiosos e tradições associadas aos jantares. “Poucas pessoas sabem, mas quando o movimento das Academias começou, só participavam homens e a fadista Amália Rodrigues foi a primeira mulher a integrar uma Academia do Bacalhau”, explicou Isabel.

Já a canção do Gavião de Penacho foi entoada pela primeira vez no ano de 1969, mais uma vez em Joanesburgo e pelo Orfeão Universitário do Porto, em digressão pela África do Sul.  Ao som do badalo e com este brinde académico, o Presidente da Academia convida sempre todos os compadres, comadres e convidados a se levantarem, erguerem as mãos com o seu copo de vinho tinto e entoarem em coro animado “O Gavião de Penacho”. Depois de bebido o conteúdo até à última gota, deve seguir-se um corrupio de copos que se tocam e depois então uma calorosa salva de palmas.

No CERIA, compadres e comadres também fizeram vários brindes entoando o célebre Gavião de Penacho, assistiram às atuações de António Fernandes com a sua concertina, do cantor português David Fonseca radicado em Bruxelas e participaram numa tômbola com cabazes e prémios oferecidos por diferentes patrocinadores.

Os membros da Academia do Bacalhau de Bruxelas também não param de aumentar e, durante o evento realizado no CERIA, a Associação deu as boas-vindas ao Cônsul Honorário de Portugal em Gand, Bruno Joosdeterbeerst que integrou o movimento associativo e recebeu o diploma da Academia juntamente com os membros Victor Gomes, Francisco Guerreiro, Filipa Pedro e Marie-Agnès Floc’h.

No jantar também esteve presente o deputado Marc Jean Ghyssels (PS), o antigo Presidente da Academia do Bacalhau de Paris, Fernand Lopes e os representantes da Academia do Bacalhau de Luxemburgo. As datas dos próximos eventos também já foram anunciadas. A Associação Filantrópica vai organizar um jantar no dia 7 de junho, no quadro do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas e no dia 27 de setembro vão realizar um evento para assinalar a rentrée.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 4 Votos
7.6