Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

O antigo Primeiro-Ministro belga Guy Verhofstadt, a cantora e compositora brasileira Adriana Calcanhoto e o escritor angolano José Eduardo Agualusa vão participar nas Conferências do Estoril, que se realizam em maio, onde vão discutir os desafios da Lusofonia, anunciou a Câmara Municipal de Cascais.

A 6ª edição das Conferências do Estoril, decorrem de 27 a 29 de maio, no campus da Nova School of Business and Economics, em Carcavelos.

Os oradores irão tentar apontar caminhos para alguns dos principais desafios que se colocam à comunidade lusófona, como a erradicação da pobreza e a rejeição das desigualdades. Para tal, urge desenvolver um espaço de justiça global que aprofunde o sentido de comunidade e reforce a cooperação entre países que se baseiam em valores, história e língua partilhados, salienta a autarquia, destacando que estes serão os pontos de partida para o debate.

Carlos Carreiras, Presidente da Câmara de Cascais desde 2011, é copresidente da UCCLA – União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa, tendo liderado durante vários anos os departamentos brasileiro e africano de empresas portuguesas nos setores de bens de consumo e turismo.

Outros oradores que já estão confirmados para a próxima edição das Conferências do Estoril são o ex-Presidente da França François Hollande, o ex-Presidente da Bolívia Carlos Mesa, o jornalista e diretor do jornal venezuelano El Nacional, Miguel Otero, e a Nobel da Paz Rigoberta Menchú. Da mesma forma, Edmund Phelps, Nobel da Economia em 2006, e Svetlana Alexiévitch, Prémio Nobel da Literatura em 2015, vão marcar presença no evento.

No total, a organização estima que serão 158 horas de debate, com 900 participantes de 73 nacionalidades diferentes reunidos na 6ª edição das Conferências do Estoril, em que se assinala também o 10º aniversário desta iniciativa bienal.

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
9.4