Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A mais antiga associação de portugueses na Bélgica – Associação dos Portugueses Emigrados na Bélgica (APEB) – celebrou, ao longo deste ano, as suas Bodas de Ouro!

Cinquenta anos de vida e atividade, ao serviço das pessoas e a dignificar o movimento associativo na Bélgica. Feito memorável, excelente percurso feito de muitas histórias e outras tantas memórias!

Nesse ido tempo dos anos sessenta, um pequeno grupo de amigos idealizou a criação de um espaço e de meios que pudessem socorrer quem chegava, na sua maioria foragidos a um regime político totalitário vigente em Portugal. Uma vez lançadas as bases, o projeto depressa ganhou forma e consistência. Deram-se os primeiros passos para a criação daquela que continua a ser uma distinta referência do movimento associativo na Bélgica.

Reconhecida e apoiada por vários organismos oficiais, granjeou também a simpatia e adesão de muita gente. Aos que se constituíram como sócios, juntavam-se sempre outros amigos, dando maior consistência aos principais objetivos da jovem associação, que depressa se tornou um centro de formação permanente, através das várias seções temáticas; e foram tantos os que puderam aproveitar dessa dinâmica de promoção social. Através do ensino de línguas, do desporto, da música, do teatro, do folclore, da gastronomia, dos grupos corais, das marchas populares, das festas e tantos outros convívios…

Mais que uma associação de facto, a APEB tornou-se o símbolo da identidade lusitana em Bruxelas, num permanente e laudatório panegírico ao movimento associativo na Bélgica. Com inúmeras ações orientadas para a promoção dos seus associados, simpatizantes e aderentes. Numa preocupação, sempre renovada de provocar o esclarecimento, de promover e defender os direitos do trabalho e outras leis sociais.

Foi nesse campo fértil de problemas laborais, que a associação se destacou, ao desempenhar um extraordinário serviço de apoio aos clandestinos e todos quantos se encontravam em situação precária e de exclusão; os seus dirigentes depressa se apercebiam da importância e dever moral em acudir a toda essa gente que ia chegando!

Nestes cinquenta anos realizou um caminho seguro e sempre com o cuidado de se adaptar às circunstâncias e novas realidades. Os obstáculos, quer de instalações e/ou de recursos humanos, foram sendo colmatados graças ao espírito de cooperação no formato do voluntariado, da solidariedade e altruísmo.

Houve momentos de dificuldade – pois teria que haver – mas também muitos sucessos a todos os níveis. Por ali passaram as mais diversas personalidades das letras, das artes e da cultura! E tantos artistas da canção, do teatro, do folclore… E outros convidados para as conferências temáticas com debate…

Este assinalar das Bodas de Ouro, define um marco histórico importante na vida e obra da associação. Por tudo o que realizou, mas também pelos objetivos que pretende efetivar num futuro próximo; com muitos planos correspondentes a outros tantos desafios.

Este é o momento de felicitar, aqui e agora, a capacidade e a desenvoltura de que é capaz, no sentido de corresponder sempre às mais diversas expectativas dos seus associados e simpatizantes. Numa resposta pronta e adequada a cada circunstância, enaltecendo assim, tão valioso legado associativo!

Este é também o momento de recordar e homenagear todos aqueles que se empenharam, na vida e na história, assumindo por inteiro as responsabilidades inerentes ao bom funcionamento da associação e foram tantos!

Fica também uma palavra de estima e carinho para com as mulheres que sempre estiveram nas atividades da APEB, dando precioso contributo, quiçá indispensável coadjuvação para o sucesso de cada evento e também foram tantos!

As grandes obras devem-se a grandes homens e mulheres, que de forma simples, desejada e eficaz, conseguem construir e transformar. Conseguem realizar feitos únicos de promoção e valorização humana e social.

A Comunidade lusófona na Bélgica está muito sensibilizada e reconhecida; nos parabéns e saudações que perenizo fica o desejo vivo da continuidade e do sucesso. Bem-haja!

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 83 Votos
8.7