Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Foi de facto um dia memorável e que noite! Na preparação e depois na hora de usufruir de tão esmerado jantar servido a preceito, em honra de São Martinho.

A exemplo de tantas outras Comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo, em Onze-Lieve-Vrouw-Waver, na Flandres, cumpriu-se a realização do primeiro grande magusto e festa em torno das mais genuínas tradições portuguesas. Onde nada faltou, desde a ornamentação e acolhimento, passando pelas escolhas gastronómicas, pela música popular e baile. Até as concertinas tiveram o seu momento de exibição, arrebatando efusivos aplausos daquela gente que sintonizava na perfeição aquele alto momento de alegria, convívio e partilha.

A jovem Comunidade portuguesa por ali radicada tem sido incansável na constituição da sua estrutura e na organização de marcantes eventos culturais, gastronómicos, dos usos e costumes de Portugal. Animados por tais valores vão dando corpo e sentido a uma forma de ser e de estar em meio imigrante, de todo adverso e agreste; uma hostilidade que vai sendo combatida por um contagiante otimismo e vontade de afirmar Portugal, através daquilo que somos e temos.

Exemplo maior de união na cooperação, que simboliza e circunscreve a força do associativismo ativo no seu melhor! O que naturalmente nos enche de orgulho, honrados que somos com tal dedicação baseada no altruísta espírito do voluntariado.

Gente que gosta daquilo que empreende, que aposta no improviso, que assume com dignidade e responsabilidade! Gente que traça objetivos, consciente do lugar e das circunstâncias em que vive. Gente que defende a causa lusitana, sem nunca descorar a inevitável vertente de integração e pertença a uma sociedade que acolhe e inclui.

Com apenas um “um ano de vida”, fervorosamente celebrado, cantado, festejado, não sem emoções, demonstrou capacidade de realização e de se poder afirmar no quadro de ação que regulamenta e define a inscrição no monitor belga, como associação constituída, com os deveres próprios, mas sobretudo com os preceituais direitos e legalidade sobre todas as atividades de âmbito sociocultural; das pessoas para as pessoas!

Prosseguindo um excelente trabalho de equipa, estão agendadas mais duas grandes atividades. A primeira é já para dia 25 deste mês de novembro, com a anunciada noite branca, mas sobretudo nova oportunidade de encontro, de convívio e amizade.

A segunda tem a ver com a primeira organização da passagem de ano, que se pretende uma festa agradável e marcante.

Criar bons momentos e proporcionar situações reconfortantes é, em boa medida, o lema da Comunidade dos portugueses da região da Flandres. Dignificando e dando vantagem ao nosso património cultural, linguístico, gastronómico! Auspício para um futuro promissor, que desejo de consequentes sucessos.

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 11 Votos
7.9