Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A bonita localidade de Putte, na Flandres – província de Antuérpia – vestiu-se, no passado dia 24 de junho, com as cores e as tradições de Portugal. Numa organização “sans faille”, daqueles nossos compatriotas, sempre dispostos a realizar bons eventos culturais.

A pequena, mas temerária Comunidade, conseguiu assim, juntar num aprazível local, para cima de 250 pessoas sentadas. Previamente inscritas, começaram a chegar ao fim da tarde daquele dia, que se pretendia diferente, para festejar bem à portuguesa, o “São João dos Portugueses”.

Com os cheiros e os sabores de Portugal, numa conjugada manifestação popular e de festa dedicada a S. João! E com muita animação musical. Desde logo com a presença e atuação do Rancho Raízes de Portugal da APEB, que como sempre, animou e encantou, arrecadando efusivos aplausos! Estiveram em palco outros artistas da canção, com destaque para o Duo Natália e Bryan, que animaram a soirée, no baile de S. João!

O arrojado programa cultural e gastronómico, visou juntar as pessoas em ambiente tipicamente português, numa terra e ambiente tantas vezes adversos.

 

Com a vontade de afirmar, naquela região belga, os valores da nossa identidade, através da gastronomia, do folclore, dos usos e dos costumes que nos promovem e caracterizam. A saudade e o sentir luso, a prática da fé e a necessidade de partilhar e conviver, são ainda outras razões que levaram aquele grupo de pessoas a organizar outros eventos de recente registo.

Mas querem mais e melhor, também ao nível estatutário, onde, aos deveres e outras obrigações se possam juntar alguns direitos e apoios. A constituição de uma Associação é um sonho que ganha cada vez mais forma, tal é o desejo de abraçar o movimento associativo na sua componente estratégica e de apoio às novas gerações, nomeadamente através do ensino do português como língua materna.

Naquela noite onde estavam seguramente 300 pessoas, cerca de 30% eram crianças e adolescentes, para quem é necessário um olhar e dedicação especiais, em vista de lhes criar condições de aprendizagem da língua e da cultura portuguesa; cidadãos de pleno direito, desejam ter acesso aos programas de ensino de português na Bélgica.

Porque vivem a 30 km de Bruxelas, não podem usufruir da mesma escolaridade e formação? A criação localmente das condições necessárias, pode incentivar a uma maior colaboração e consequente apoio da estrutura do ensino de português, como resposta a uma situação emergente da Comunidade portuguesa naquela região da Bélgica. Uma ambição que se deverá concretizar, por direito e mérito, o que muito nos dignifica, enquanto Portugueses no estrangeiro.

A festa que juntou tanta gente proporcionou criar e reforçar amizades. O típico ambiente permitiu mergulhar nas nossas raízes; de onde viemos, onde estamos e para onde temos que avançar! Estes momentos de preparação e convivência dão outro ânimo… Este é também o espaço para agradecer a todos quantos se envolveram nos preparativos de tão bem conseguida festa. Do mais pequeno serviço à mais alta tarefa e responsabilidade; aquela dinâmica em equipa foi também um exemplo de entreajuda e de solidariedade!

Os parabéns estão bem repartidos… O sucesso foi de todos!

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 9 Votos
6.5