Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

Martine Levêque e Caroline Roloux expõem atualmente na Galerie Orpheu, em Liège. A exposição chama-se «Toiles et papiers», foi inaugurada no dia 8 de novembre e está patente ao público até ao dia 26.

A galeria é dirigida pelo português Manuel da Costa.

 

Como surgiu a galeria?

Esta galeria surgiu quando convidei amigos que estavam nas Belas Artes (pintores, desenhadores, escultores). Constituímos uma cooperativa em 2001, fizemos a partir daí várias exposições, cada artista enquanto membro fundador tinha o direito de expor as suas obras anualmente e como havia espaços livres começamos a convidar outros artistas, e o sucesso estendeu-se e cá estamos. Espero ficarmos abertos ainda muitos anos.

 

Como surgiu o nome Orpheu?

Foi uma espécie de lotaria, cada um propôs um nome. Foi uma proposta minha e todos aceitaram. A região de Liège conta com poucos Portugueses e eu sou o único português membro fundador da galeria.

 

Quem expõe na Orpheu?

A força da galeria Orpheu é expor artistos com mais ou menos reputação. Enquanto as outras galerias apenas expõem grandes nomes, a galeria Orpheu dá a possibilidade também a alunos de academias e das academias de arte de exporem neste espaço.

 

E quem é o público da Orpheu?

É um público de horizontes diversos, mantendo contudo um núcleo de clientes mais fiéis que visitam regularmente as exposições, gente de passagem, curiosos que entram para apreciar as obras patentes e como não podia deixar de ser, os verdadeiros colecionadores que vêm à procura de algo embora sejam cada vez menos numerosos.

 

Qual a cadência das exposições?

Todas as três semanas há uma exposição diferente patente na galeria, exceto nos meses de julho e de agosto em que a galeria se encontra fechada. Eu sou o único artista português ali a expor. Há um outro artista português em Liège, Jorge dos Santos, que se dedica mais à videografia.

 

Pessoalmente, como chegou à pintura?

Foi na escola António Arroio em Lisboa onde dei os seus primeiros passos artísticos antes de frequentar a Academia de Belas Artes de Liège durante dois anos. Mas como a arte não paga verdadeiramente, exceto quando se chama Picasso ou outros, tive que começar a trabalhar e acabei por ter um restaurante. Durante 27 anos foi a minha principal ocupação.

 

Galerie Orpheu

Artistes associés, asbl

17 rue Saint Eloi

4020 Liège

 

Infos: 0495.40.18.62

Galeria aberta às quintas, sextas e sábados, das 15h00 às 19h00 e aos domingos, das 12h00 às 16h00

 

 

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 1 Voto
9.9