Uma senha ser-lhe-á enviada por correio electrónico.

A polícia espanhola prendeu 65 pessoas numa operação que visou uma rede que vendia como carne de vaca carne de cavalo de animais impróprios para consumo, parte deles originários de Portugal.

Segundo um comunicado da Europol, o caso remonta a 2013, quando as autoridades irlandesas encontraram carne de cavalo em hambúrgueres de vaca, contaminada com um medicamento anti-inflamatório, e começaram a investigar a sua proveniência, acabando num negociante de carne holandês, que também foi detido na Bélgica.

Em 2016, a Guardia Civil descobriu que havia animais idosos, doentes, feridos ou considerados impróprios para consumo em dois matadouros, provenientes de Portugal e do norte de Espanha, cujos documentos eram alterados para introduzir no mercado a carne, que era enviada para a Bélgica.

Além das autoridades portuguesas e espanholas, colaboraram na investigação polícias de outros países afetados, como França, Itália, Roménia, Suíça e Reino Unido e a agência federal para os alimentos belga.

Os detidos são acusados de crimes contra animais, falsificação de documentos, obstrução à justiça, crimes contra a saúde pública, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Gostou deste artigo? Vote, participe!
Votação do Leitor 2 Votos
9.9